Uma mulher — Lorde

Image

Lorde nasceu em Auckland, Nova Zelândia, em 1996, quando a gente tinha internet de conexão discada. Em 2009, participou de um show de talentos na escola. Brilhou. E, hoje, aos 17 recém-completados, já goza de fama planetária. Com seu DNA digital, a mocinha sabe bem como usar a(s) rede(s). Royals, do EP The Love Club, que ela havia estrategicamente liberado de graça na web, chegou ao topo da parada Hot 100 da Billboard, desbancado músicas das consagradas Kate Perry e Miley Cyrus. Daí, claro, o encantamento da grande mídia por ela. O The New York Times e a The New Yorker lhe fizeram (efusivos) elogios.

A cantora neozelandesa não tem nada a ver com o estilo espevitado de suas contemporâneas. É meditativa e há um charme em seu olhar taciturno. Não se interessa pelo romantismo prêt-à-porter, fala com gravidade de assuntos existenciais, ironiza a sociedade de consumo e debocha de um certo deslumbramento digital. Nos palcos, demonstra confiança de veterana e habilidades de prodígio. Se você ainda não a conhece, vá ao YouTube e comece pelas faixas Tennis Court e Buzzcut Season. É provável que, na sequência, queira baixar seu álbum de estreia, Pure Heroine.

Leia mais

Epimenta no Facebook

Mais

Tumblr de Miss Crash

O tempo para quando Carla Körbes dança

A pornstar Bruna Ferraz malha aqui

Uma face para a vagina primal de Courbet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s