Marine Vacth (e não Stacy Martin) é a musa de Cannes 2013

Marine
Marine Vacth é Isabelle

Vai para Marine Vacht — e não para Stacy Martin, como foi vaticinado neste espaço — o título de musa do Festival de Cinema de Cannes 2013.

Como o filme de Lars Von Trier, Nymphomanic, estrelado por Stacy e grande elenco, ficou de fora da disputa — provavelmente por causa da gafe que o diretor cometeu em 2011 ao fazer um gracejo simpático à figura de Hitler, quando então foi declarado persona non grata pela direção do evento — toda a atenção agora se volta a Jeune et Jolie, do diretor francês François Ozon, que tem Marine como protagonista.

Rodrigo Salem, que foi a Cannes pela Folha, diz que se trata de uma versão teen moderna de A Bela da Tarde, de Buñuel. A gente, que só viu o trailer, duvida um pouco. Não parece muito plausível uma versão teen de Belle de Jour, embora a heroína seja Isabelle. Mas, claro, a ver.

O que parece haver agora, quase 60 anos depois do lançamento da Lolita de Nabokov, é o interesse pela sexualidade dessas ninfetas. Mas há uma adaptação higiênica e conectada ao zeitgeist: as moças em questão não são crianças diabólicas de 13 anos, longe disso, fazem parte da chamada geração Millenials, assunto de capa da Time na semana passada (10/5), com seu peculiar charme e perturbações.

(Quer a íntegra da matéria? Posso mandar no teu e-mail, é só pedir).

Exemplos dessa tendência são o próprio Nymphomaniac e também Spring Breakers, 20 ans d’écart, Bling Ring, e a adaptação de Felipe Hirsch do romance A menina sem qualidades, romance da alemã Juli Zeh, para a MTV, com estreia prevista para 27/5.

Lembrei-me de um comentário de Schopenhauer (1788 – 1860) sobre o binômio beleza e juventude, tão ultrapassado — ele não tinha condições de calcular o quanto a beleza feminina e o desejo masculino mudariam completamente — mas também tão próximo da abordagem desses filmes:

“A primeira consideração que orienta a nossa escolha e inclinação é a idade. Em geral aceitamos o período entre o começo e o término da menstruação, embora a preferência seja claramente pelas mulheres entre de 18 aos 28 anos. Fora desse período, nenhuma mulher pode atrair-nos: uma mulher velha, ou seja, aquela que já não menstrua, nos causa aversão. Juventude sem beleza ainda causa atração; beleza sem juventude, não.”

“The first consideration which guides our choice and inclination is age. In general we accept the age from the years when menstruation begins to those when it ceases, yet we give the decided preference to the period from the eighteenth to the twenty-eighth year. Outside of these years, on the other hand, no woman can attract us: an old woman, i.e., one who no longer menstruates, excites our aversion. Youth without beauty has still always attraction; beauty without youth has none.”

http://www.uncharted.org/frownland/books/Schopenhauer/Schopenhauer_Love_of_the_sexes.html

———————

Leia também

Epimenta no Facebook

Mais

Tumblr de Miss Crash

O tempo para quando Carla Körbes dança

A pornstar Bruna Ferraz malha aqui

Uma face para a vagina primal de Courbet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s