Alegria, comprei uma bicicleta daquelas de nerd #fiction

20120911-210712.jpg
Apagar as pegadas de carbono, rapidinho

“Pressões econômicas, pressões ambientais, pressões da vida. O que fazer? A Dahon faz bicicletas que cabem na sua vida e são a solução para eliminar seus gastos semanais com gasolina, apagar suas pegadas de carbono e manter seu exercício físico. Com mais de 25 anos de experiência em produzir bicicletas dobráveis, a Dahon tem a melhor tecnologia do mercado. Vá em frente, abra a caixa e veja como nós podemos ajudar você a fazer uma mudanças para melhor.”

A caixa tinha chegado na sexta-feira, mas só no domingo tive chance de ver a embalagem, muito bonita, papel reciclável, tons pastel, design limpo. O modelo Eco C 6 foi uma indicação do Rogério, que é um expert. Mal posso acreditar que chegou, vontade de ir agora ao parque Villa Lobos apagar rapidinho as pegadas de carbono da semana inteira. Mas, não. Para corridas longas, melhor a velha. Uma foto da caixa, direto para o Facebook, Rogério vai curtir. Um jantarzinho em retribuição?

Ele é ovolactovegetariano. Informação importante porque há uma imensa variedade de boas opções neste reino alimentar, os olores mais íntimos da relva, o frescor absoluto da floresta, as seivas abundantes, a mineralidade e as diferentes nuanças de azedo podem provocar uma explosão dos sentidos. Mas primeiro terminar a omelete, o casal endinheirado que espera não deve ser daqui e ela, principalemente, ameaça armar um barraco.

— Os ovos são orgânicos?

— São.

— Como é que você sabe?

— Controlamos a procedência.

— Mas como é que você sabe que o animal que produziu o ovo não tomou antibióticos.

— Nossos fornecedores são certificados.

— Bom, tudo bem, por falta de informação mais convincente, fico satisfeita com o fato de que menos aparentemente não inventaram ovos sintéticos.

— É. Sim. Bem. O ovo é também conhecido como a célula de reprodução dos ovíparos. Ele é gestado na cavidade abdominal das aves e pode ou não se transformar em uma nova ave. Neste caso, tranformou-se no nosso carro chefe, o Omelete Orgânico Ai Funghi. O ovo, aliás, acaba de ser liberado. Pesquisas mostram que o consumo moderado é 100% seguro e muito saboroso. Em outras palavras, em termos proteicos, o ovo é o novo peito de peru.

As pessoas estão melhorando. Embora ainda exista uma total ignorância em relação aos aspectos técnicos da nutrição, todos parecem estar muito mais interessados na alimentação saudável. Foi observando essa janela de oportunidade que investimos no restaurante. O Rogério voltou da Califórnia em 2009 com umas ideias e algum capital, eu tinha acabado de terminar a pós em gastronomia no Senac e, voilà!, aqui estamos. A Marcinha, mulher dele, também faz parte da composição societária, mas só como capitalista.

Na cozinha, os homens sempre foram melhores do que as mulheres. Como nas artes plásticas. Minhas amigas dizem que o homem, bem, tirando os ogros, têm sensibilidade. Sensibilidade. Palavra que me acompanhou a vida toda. Minha mãe sempre disse que eu tinha um dom para artista. Talvez por isso tenha prestado vestibular para arquitetura. Era uma coisa que tinha a ver com arte e ao mesmo tempo podia dar dinheiro. Porque arte não dá dinheiro. Mas deixei o curso no terceiro semestre porque tinha muita matemática.

Neste momento estou numa vibração interessante que é a busca pelas densidades inusitadas, as espumas e as gelatinas. Estou, por assim dizer, em busca da essência. Minha proposta não é evidentemente só fazer comida porque isso todo mundo faz. Se você for pensar, a cozinha molecular é um desdobramento natural da nova cozinha francesa que, por sua vez, historicamente, é resultado da escassez de comida na Segunda Guerra. Ou seja, a nossa cozinha tem como proposta alertar as pessoas de que é preciso pensar numa alimentação sustentável para o século 21.

— O cointreau acabou.

— Como assim?

— Não tem uma gota. O cliente da mesa 46 quer uma dose dupla de contreau com gelo servida numa taça de conhaque.

— E você já disse que não tem?

— Disse, mas ele continua querendo.

— Vou lá falar com esse cafona.

Quando deixei a arquitetura, um mundo novo se abriu. O teatro, minha grande paixão, pareceu então a única possibilidade. Fiz testes para a companhia do Gerald Thomas e atuei em produções infantis que rodaram as unidades do Sesc no estado de São Paulo. Foi quando conheci Rogério e Marcinha, a gente era muito trash. Não acredito que hoje a gente tenha conseguido colocar tudo nos eixos, abrir uma empresa, tudo regular, bonitinho, gerando empregos. Porque também, minha mãe sempre disse, se a coisa não engrena até os quarenta, não engrena mais. E aos quarenta e seis?

Daqui a pouco é chegar em casa e chapar na cama. Amanhã será um dia decisivo e eu preciso estar muito bem. Mas antes preciso comprar ração e passar na academia. Pelo menos passar. Preguiça. Mas você precisa, necessita, fazer a sua parte.

——-

Leia:

No banheiro com Henry Miller

Diferença entre atriz pornô e prostituta, por Stoya

Minha conversa com Talese, um mestre do jornalismo

Os incríveis fotógrafos do Krouchev Planet Photo

Mailer daria palmadas no bumbum das slutwalkers

Marcha das Vadias, bobagem de meninas classe média

Lili St. Cyr, a primeira bombshell

Monte sua biblioteca com o método prático Paulo Francis

O fantasma de Paulo Francis

Coração Liberal Capítulo 1

Coração Liberal Capítulo 2

Coração Liberal Capítulo 3

Coração Liberal Capitulo 4

Coração Liberal Capítulo 5

Coração Liberal Capítulo 6

A pupila e o mestre, por Ian McEwan

São Paulo, túmulo do rock e da literatura

O efeito “Quero Ser John Malkovich” dos blogs

Você é sanguíneo, fleumático, colérico ou melancólico?

Safran Foer, vegetarianismo e carne humana insepulta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s